Olá, meu nome é Thatiane, sou a mãe do anjo Gabriel. Hoje ele está com seus 7 anos, cursando o 2° ano do ensino fundamental.

Com 26 semanas de gestação, ao fazer o exame de ultrassom, foi detectado algo diferente na formação do meu bebê. Foram solicitados mais exames de ultrassom, com outros especialistas, para identificar o que havia de errado. Nos exames de ultrassom realizados com 27 e 29 semanas de gestação, os médicos disseram não haver nada de errado. 

Nasceu prematuro meu anjinho, com 32 semanas. Ficou 13 dias internado ganhado peso.
Na primeira vez que olhei pra ele, disse ao médico  que havia algo diferente com ele o médico disse não haver nada errado e que ele estava ótimo.

No segundo dia ele ainda não abria os olhos direito, como se estivessem colados. O médico viu que havia algo errado e que seria preciso procurar alguns especialistas, sendo assim 13 dias passados ele saiu da maternidade e o pediatra para encaminhamento aos especialistas.
Recebi uma lista de médicos e exames, dentre eles o neurologista. Foi solicitada uma ressonância magnética, diagnosticando ACC com apenas 20 dias de vida, desde então fomos periodicamente aos especialistas. Nada foi acrescentado pelos Geneticistas.

O problema  dos olhos era uma Ptose Congênita, que atrapalhou muito o desenvolvimento para andar e a coordenação motora. Gabriel passou por uma cirurgia de correção da Ptose, com colocação de Silicone, aos 2 anos e meio. A coordenação motora melhorou radicalmente. 
Ele andou com 1 ano e 8 meses, no limite segundo os médicos. Aulas de natação ajudaram muito com a coordenação motora grossa.
Com os 2 anos e meio ele já frequentava a creche com outras crianças. Entrou na escola primária aos 5 anos. Aos 6 anos começou o 1° ano do ensino fundamental, todos em escola públicas. Com muita luta e auxilio da APAE, conseguimos fazer a inclusão escolar. Até hoje é uma luta muito grande essa questão da escola, sempre com muitos problemas que tratamos como desafios. 

As crianças que convivem com ele se encantam. Os profissionais que trabalham com ele precisam estar se atualizando todos os dias. Com um trabalho em equipe sabemos que esses desafios serão vencidos.


Ele ainda não fala perfeitamente, faz tratamento com Fonoaudióloga desde os 2 anos, mas já percebemos um grande avanço no desenvolvimento, e a cada dia nos surpreendemos mais.



Ele é uma criança ativa nas brincadeiras com  as outras crianças. Entende tudo que se passa no ambiente, tem um pouco de dificuldade de expressar-se , mais é muito esperto, e vive surpreendendo a todos.



Às vezes, é muito difícil encontrar profissionais e condições adequadas às necessidades dele, professores, escola..., mas a vitória é visivelmente notada quando ele mostra que pode muito mais que todos esperam dele.

Gabriel é muito amoroso, carinhoso e conquista a todos.


Depoimento enviado por Thatiane, mãe do Gabriel.